DORES NO INVERNO?

Atualizado: Jun 4

Você costuma sentir dores quando o clima esfria? Acorda com sensação de travamento, a coluna ou as articulações incomodam? Tais desconfortos no inverno são muito comuns, principalmente em quem sofre com doenças como tendinite, artrite reumatóide, artrose, fibromialgia e problemas na coluna, que costuma observar dores ainda mais intensas nesse período.


POR QUE ISSO ACONTECE?

Quando a temperatura cai, nosso corpo fica mais retraído e também passa por algumas alterações nos músculos, articulações e vasos sanguíneos para se adaptar ao frio. Tais mudanças podem acarretar dores. Veja como:


✔ Rigidez Muscular

No frio, nosso corpo tem uma reação involuntária de se encolher e contrair a musculatura, pois nossos músculos tentam acumular calor e regularizar a temperatura. Outro ponto é que nós costumamos realizar menos movimentos, o que contribui para essa rigidez por longos períodos e acaba provocando o surgimento de dores e até de processos inflamatórios. Além das dores, o corpo também pode ter diminuição da flexibilidade muscular, o que facilita o surgimento de lesões mesmo sem esforço físico. Pessoas sedentárias são ainda mais propensas a sofrer tais reações, pois seus músculos são mais enfraquecidos e encurtados.


✔ Redução do fluxo sanguíneo

No inverno, acontece uma contração dos nossos vasos sanguíneos, deixando uma maior concentração de sangue nas regiões internas do corpo (como coração, pulmões, rins e cérebro) e menor fluxo nas extremidades (como pele e musculatura). Devido a este menor fluxo sanguíneo nas extremidades, surgem as dores articulares e musculares.


✔ Lubrificação das articulações

Nossas articulações são lubrificadas pelo líquido sinovial, que ajuda o corpo a realizar os movimentos com mais facilidade. Quando esfria o tempo, o corpo diminui a circulação para preservar a temperatura e isso acaba deixando este líquido sinovial mais espesso, provocando mais atrito nas articulações e consequentemente maior rigidez e dores.


✔ Mudança na pressão atmosférica

Outro fenômeno que pode influenciar o corpo é a queda da pressão atmosférica, que costuma acompanhar as temperaturas mais baixas. Essa queda pode acarretar inchaços nos tecidos e pressionar os nervos, provocando dores.


COMO PREVENIR?


✔ Trate a doença base

As dores no inverno podem afetar a qualquer um, mesmo assim é importante saber se há algum problema precedente, como reumatismos e dores crônicas. Tendo conhecimento de tais doenças, busque o tratamento especializado para evitar maiores complicações e melhorar a qualidade de vida.


✔ Mantenha a temperatura corporal

Agasalhe-se bem e tome chás quentes para aumentar a temperatura corporal, ainda é válido apostar em alimentos termogênicos para aquecer e acelerar as funções do organismo.


✔ Use bolsas de água quente

Quando a dor chega para valer, uma boa forma de amenizá-la é realizar compressas de água quente. Isso ajuda a descontrair músculos, tendões e ligamentos, alivia a pressão nas articulações e permite melhor circulação sanguínea na área afetada.


✔ Faça massagens

As massagens estimulam a circulação sanguínea, aliviam a rigidez da musculatura, liberam as toxinas presas nos tecidos e estimulam hormônios responsáveis pela redução do estresse, consequentemente, diminuindo a sensação de dor.


✔ Movimento

Resista a tentação de se esconder do frio encolhido e movimente-se já para evitar travamentos! Alongue-se logo ao acordar e no decorrer do dia, realize aquecimentos antes das atividades físicas e mantenha-se ativo. Lembre-se: realizar alongamentos ajuda a evitar a contração muscular e também auxilia na lubrificação das articulações.


🥇 DICA DE OURO: Atividade física

A melhor maneira de evitar e diminuir as dores do inverno é praticando uma atividade física! Os exercícios elevam a temperatura corporal e melhoram a circulação sanguínea, inclusive das extremidades do corpo, ajudando a reverter os processos que causam dores musculares e nas articulações. Além disso, a atividade regular fortalece os músculos que protegem as articulações e ajuda a manter a lubrificação adequada nessas regiões. Assim, os desconfortos diminuem e evita-se o agravamento de doenças reumáticas.


Exercitar-se também melhora a qualidade do sono, aumenta a flexibilidade e estimula a produção de neurotransmissores que possuem ação anti-inflamatória e analgésica, diminuindo a sensação de dor.


🏆 COMO A HIDROGINÁSTICA PODE AJUDAR?

A hidroginástica é uma atividade física de baixo impacto para as articulações e ainda conta com os benefícios da água aquecida, sendo capaz de ajudar na diminuição de dores, destravar o corpo, prevenir maiores desgastes e auxiliar na recuperação de lesões. Veja como: